Minha Casa Pre Fabricada

Visitar a Argentina não é mais uma pechincha

Os problemas inflacionários da Argentina são uma questão bem conhecida há anos. Mas uma coisa aumentou a um ritmo mais rápido do que a inflação na última década: o valor do dólar americano em pesos argentinos.

Isso significava que os turistas que chegassem ao país com dólares no bolso poderiam vendê-los nas ruas em troca de maços gigantes de pesos, o suficiente para desfrutar de férias luxuosas em Buenos Aires. Mas essa realidade está agora a mudar rapidamente.

Desde a vitória presidencial de Javier Milei em Novembro, a taxa de câmbio do mercado livre para o dólar americano manteve-se invulgarmente estável, flutuando ligeiramente acima da marca de ARS 1.000 por 1 dólar americano ao longo dos últimos meses.

A inflação, no entanto, disparou desde o primeiro dia. O economista libertário não perdeu tempo em implementar medidas de terapia de choque, acabar com os subsídios aos importadores e afrouxar os limites máximos de preços para a maioria dos produtos.

Isto levou a um rápido aumento nos custos de bens essenciais, como alimentos, mantimentos, saúde, medicamentos e transporte, que foram artificialmente suprimidos durante a administração anterior. Desde Novembro, o índice de preços ao consumidor subiu espantosos 93 por cento.

O resultado foi uma enorme perda de poder de compra tanto para os locais como para os estrangeiros.

Buenos Aires, que cresceu como destino turístico devido aos complicados incentivos cambiais nos últimos anos, já não é uma pechincha para os visitantes internacionais, uma vez que os preços quase duplicaram quando medidos em dólares americanos, tudo no decurso de apenas um poucos meses.

Na opinião do presidente Milei, os aumentos inflacionários chocantes devem ser de curto prazo, enquanto a nova força do peso versus…



Com informações de Brazilian Report.

Minha Casa Pre Fabricada

Similar Posts