Minha Casa Pre Fabricada

Fintech oferece contas globais para startups latino-americanas

A fintech brasileira Trace Finance lança hoje uma conta global para empresas estrangeiras tendo o BNY Mellon Pershing, subsidiária do BNY Mellon Bank, como custodiante. Em março, a Trace Finance ajudou centenas de startups latino-americanas a transferir os seus fundos do falido Silicon Valley Bank (SVB), trabalhando em parceria com bancos regionais, como o Lineage Bank, com sede no Tennessee.

Durante décadas, o SVB foi praticamente o único banco dos EUA a abrir contas para startups latino-americanas sediadas nas Ilhas Cayman e em Delaware. Serviu esquemas offshore, muitas vezes chamados de “sanduíche das Ilhas Cayman”, que utilizam holdings nas Ilhas Cayman e sociedades de responsabilidade limitada (LLCs) em Delaware – uma estrutura de angariação de fundos offshore que quase todas as startups interessadas em atrair fundos globais devem criar.

“Após o colapso do SVB, nossos clientes procuravam mais segurança. Eles não queriam deixar seu dinheiro com bancos menores do que aquele que faliu”, disse Bernardo Brites, cofundador e CEO da Trace Finance. O Relatório Brasileiro. “Hoje temos o prazer de anunciar que os ativos dos nossos clientes estarão sob a custódia da melhor alternativa do mercado, o BNY Mellon Pershing, maior custodiante do mundo [USD 44 trillion].”

As novas contas globais da Trace Finance oferecem transferências nacionais e internacionais ilimitadas e não têm taxas de manutenção. Os fundos depositados nestas contas terão um retorno associado às obrigações do Tesouro dos EUA, actualmente de 5,5% ao ano.

Além disso, até 5 milhões de dólares dos depósitos serão cobertos pela Federal Deposit Insurance Corporation (FDIC), o fundo de garantia de crédito dos EUA, através de varreduras de dinheiro – as contas de varredura de dinheiro seguradas permitem que as instituições abram múltiplas contas de 250.000 dólares cobertas pelo FDIC para o mesmo cliente em várias instituições seguradas pelo FDIC. Na prática, este mecanismo maximiza a cobertura do seguro FDIC.

Com seu novo produto, a Trace Finance tem como alvo startups, fundos de investimento e empresas de base tecnológica sediadas nos EUA e participações offshore de países como Ilhas Cayman, Ilhas Virgens Britânicas, Bahamas e Reino Unido. “Podemos abrir contas para empresas em mais de 20 países”, afirma Brites.

A Trace Finance atende atualmente mais de 500 empresas com seus produtos de câmbio e contas globais. Segundo Brites, praticamente todos os clientes atuais pediram para migrar para a nova conta internacional da fintech. A Trace Finance pretende dobrar sua base de clientes com o novo produto.

A fintech processou mais de R$ 2,5 bilhões (US$ 500 milhões) desde sua criação em 2021.



Com informações de Brazilian Report.

Minha Casa Pre Fabricada

Similar Posts