Minha Casa Pre Fabricada

Minério de ferro brasileiro pode ser fundamental para as metas de descarbonização da China

A dependência do Brasil das exportações para a China só aumentou nos últimos anos, tal como a dependência da China dos produtos agrícolas da maior economia da América Latina.

Embora ambos os parceiros estejam a trabalhar para mudar este cenário, à medida que o Brasil procura diversificar a sua agenda de exportações e a China quer aumentar a sua produção nacional de cereais e proteínas, o atual fluxo comercial entre os dois países pode continuar a crescer.

Factores como a tendência de urbanização da enorme população da China e os seus objectivos de descarbonização industrial poderão apoiar o crescimento estável dos embarques de minério de ferro – um dos três principais produtos exportados para a superpotência asiática, juntamente com a soja e o petróleo. Mais importante ainda, a gigante mineradora brasileira Vale acredita ter a solução ideal para reduzir as emissões da indústria siderúrgica global, de acordo com seu chefe de relações externas, Gustavo Biscassi.

Apesar da recente desaceleração económica e da previsão oficial do governo chinês de que as coisas continuarão a este ritmo, o país continua a ser uma enorme fonte de procura para a economia global e para o Brasil. No ano passado, a economia da China cresceu 5,2%, seguindo a meta de 5% estabelecida na altura e repetida agora. A recuperação da pandemia foi mais lenta do que muitos esperavam, com o mercado imobiliário e as exportações em declínio.

“A taxa de urbanização da China está entre 65 e 66 por cento, e o governo acredita que poderá chegar a 80 por cento [in the next few decades]. Outra coisa que vemos é a modernização das indústrias tradicionais e a crescente demanda por automóveis, locomotivas e máquinas pesadas, o que também aumentou a demanda por aço”, disse o Sr. Biscassi durante um recente webinar organizado pelo Conselho Empresarial Brasil-China ( CEBC).

Dos 388 milhões de toneladas de minério de ferro exportados pelo Brasil no ano passado, 64 por cento foram para a China, sendo 76 por cento provenientes da Vale.

A procura futura de aço “mais verde” também é enorme, dados os objectivos de “duplo carbono” da China de atingir o pico das emissões de carbono até 2030 e tornar-se “neutro em carbono” antes de 2060.



Com informações de Brazilian Report.

Minha Casa Pre Fabricada

Similar Posts