Minha Casa Pre Fabricada

Vendas no varejo saem da crise em janeiro

As categorias de varejo que passaram a maior parte do ano passado em crise viram suas vendas aumentarem em janeiro. Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostraram um aumento mensal de 2,5 por cento nas vendas do setor, após uma queda de 1,4 por cento em dezembro.

Este é também o primeiro aumento mensal nos dados desde setembro de 2023, colocando o varejo 5,7% acima do nível operacional pré-pandemia (fevereiro de 2020), mas ainda um pouco abaixo (0,8%) do pico da série histórica alcançado em outubro de 2020 – que diz muito sobre a situação do varejo no país e a dificuldade do setor em alcançar um crescimento consistente.

O aumento nas vendas de janeiro foi impulsionado por categorias como tecidos, vestuário e calçados (8,5%), equipamentos e suprimentos para escritório de informática e comunicação (6,1%), móveis e eletrodomésticos (3,6%) e artigos pessoais (5,2%) – todos categorias que apresentaram resultados mistos nos meses anteriores.

As vendas de final de ano combinadas com um mercado de trabalho resiliente podem ter contribuído para esta recuperação, ainda que temporariamente, uma vez que as taxas de dívida familiar e de inadimplência permanecem elevadas, fechando 2023 em 77,8 por cento e 29,5 por cento, respectivamente.

Outra categoria que influenciou o resultado de janeiro devido ao seu maior peso (55,5%) no índice geral foi supermercados, alimentação, bebidas e fumo. As vendas neste segmento aumentaram 0,9% em janeiro e 4% em 12 meses. Segundo o coordenador de pesquisas do IBGE, Cristiano Santos, o segmento alimentício cresce há 18 meses consecutivos.

Apesar da recente elevação dos preços dos alimentos, o crescimento do poder de compra da população aliado ao processo deflacionário está impactando diretamente a categoria. Quando as famílias têm dinheiro extra, gastam-no em supermercados. As vendas nos supermercados em janeiro ficaram “bem acima” dos níveis pré-pandemia, aumentando 9,9% em relação a fevereiro de 2020.

No chamado “varejo ampliado”, as vendas de carros, motocicletas e peças aumentaram 2,8% em relação a dezembro e 11,9% em relação a janeiro de 2023.

Outro segmento de varejo expandido que cresceu foi o atacado de alimentos e bebidas, com vendas aumentando 16,1% em relação ao ano anterior, uma tendência ascendente ligada ao crescimento do Brasil. atacarejo fenômeno.



Com informações de Brazilian Report.

Minha Casa Pre Fabricada

Similar Posts