Minha Casa Pre Fabricada

Temu não se incomoda com os impostos sobre vendas transfronteiriças do Brasil

Há duas semanas, o Temu, um mercado on-line com sede nos EUA e propriedade da gigante comercial chinesa Pinduoduo, estreou no Brasil. Ao lançar versões em português do Brasil de seu site e aplicativo, a Temu passou a oferecer produtos com preços em reais e entregues pelos Correios, o serviço postal do Brasil.

Simultaneamente, o Senado brasileiro aprovou um projeto de lei que impõe um imposto de 20% sobre compras internacionais de baixo valor de até 50 dólares — uma resposta alimentada por varejistas nacionais contra a ascensão de concorrentes asiáticos como AliExpress, Shein e Shopee no país.

Apesar desta nova tributação, Temu permanece imperturbável. Em uma entrevista por e-mail com O Relatório Brasileiro, a empresa declarou: “Os principais impulsionadores de nossa rápida expansão e aceitação no mercado são a eficiência da cadeia de suprimentos e as proficiências operacionais que cultivamos ao longo dos anos. Estamos abertos e apoiamos quaisquer ajustes políticos feitos pelos legisladores que se alinhem com os interesses dos consumidores. Acreditamos que, desde que estas políticas sejam justas, não influenciarão os resultados da dinâmica competitiva dos negócios.”

Lançado nos EUA em setembro de 2022, o Temu se tornou o aplicativo de compras mais baixado naquele país no ano seguinte. Ele replicou esse sucesso na Europa, liderando as paradas de download na França, Alemanha e Reino Unido. Embora enraizada na Ásia, a Temu apresenta-se como uma plataforma global que opera em 70 mercados.

“Expandimos para dez mercados latino-americanos, incluindo Chile e Colômbia, sendo o Brasil o mais recente”, disse a empresa. A missão da Temu é “tornar acessíveis produtos de qualidade a preços acessíveis”, conectando consumidores diretamente com fabricantes econômicos.

Apesar de ser a maior economia da América Latina, o Brasil é apenas o décimo mercado da empresa na região. “Ao eliminar marcações desnecessárias, facilitamos o acesso de todos ao…



Com informações de Brazilian Report.

Similar Posts