Minha Casa Pre Fabricada

Taxa de inflação no meio do mês de maio no Brasil sobe

O índice IPCA-15, um indicador de inflação semestral divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, sugere que os preços ao consumidor aumentaram 0,44 por cento na primeira quinzena de maio.

O índice ficou abaixo das expectativas do mercado – a previsão mediana medida pela Bloomberg situou-se em 0,47 por cento.

Ainda assim, mostra uma aceleração após dois meses de desaceleração. Além disso, os preços subiram para oito dos nove grupos de produtos pesquisados. Este foi particularmente o caso dos produtos farmacêuticos (+2,06 por cento) e dos transportes (+0,77 por cento). O índice IPCA-15 é considerado o indicador de inflação mais confiável do Brasil.

Os mercados estão rebaixando a previsão de inflação para este ano, conforme explicamos na edição de hoje do boletim Brazil Daily. O humor dos investidores piorou ainda mais depois que o Ministro das Finanças, Fernando Haddad, disse perante o Comitê de Finanças e Tributação da Câmara que a atual meta de inflação de 3% do Brasil era “inimaginável” e “extremamente exigente”.

Ele sugeriu que sem reformas fundamentais nos princípios da política fiscal, a meta seria praticamente inatingível.

O Conselho Monetário Nacional se reunirá na quinta-feira – e os mercados debaterão se as palavras de Haddad são ou não um farol de uma possível mudança na meta de inflação do país.

O conselho é composto pelos ministros da Fazenda e do Planejamento e pelo presidente do Banco Central, o que significa que o governo federal detém dois dos três votos necessários para alterar a meta.

Citando fontes governamentais não identificadas, a Reuters relata que o governo não planeia qualquer mudança – pelo menos não desta vez.



Com informações de Brazilian Report.

Similar Posts