Minha Casa Pre Fabricada

Previsões alertam para mais riscos de enchentes no Rio Grande do Sul

A empresa de monitoramento meteorológico MetSul previu na segunda-feira que fortes chuvas no estado mais meridional do Brasil, Rio Grande do Sul, levarão a novos aumentos nos níveis do rio Guaíba, na capital do estado, Porto Alegre. O analista Estael Sias prevê novas inundações no bairro do Arquipélago até esta semana, embora “muito menos graves” do que as verificadas em maio, quando a cidade foi devastada pela pior inundação da história.

A MetSul prevê que os níveis do rio Guaíba atingirão pelo menos 2,5 metros – próximo ao nível de enchente de 3 metros – e que o assoreamento causado pelas enchentes de maio poderá fazer com que o rio suba ainda mais.

Autoridades estaduais emitiram na noite de domingo um alerta de enchentes para a região do Rio dos Sinos, próximo à cidade de Taquara, a cerca de 80 quilômetros de Porto Alegre. As autoridades também emitiram alerta para riscos geológicos em diversas regiões, pois as chuvas recentes podem provocar deslizamentos de terra.

“Fique atento aos altos níveis de água. Se você mora em áreas com histórico de inundações, procure sair das áreas de risco com antecedência e fique em local seguro. Informe-se sobre as medidas de prevenção da sua prefeitura: como agir, rotas de fuga, locais de abrigo”, diz o comunicado.

O domingo registrou grandes volumes de chuva em diversas cidades do norte do estado, variando de 100 a 200 mililitros. Deslizamentos de terra danificaram e bloquearam estradas. Um prédio religioso na pequena cidade de Dom Pedro de Alcântara desabou, deixando duas pessoas feridas.

A Confederação Nacional do Comércio (CNC) estimou na sexta-feira que as enchentes no Rio Grande do Sul causaram R$ 3,3 bilhões (US$ 610 milhões) em receitas perdidas somente no varejo em maio – cerca de 18% do que foi previsto para aquele mês. As inundações também danificaram infra-estruturas e interromperam o fluxo de mercadorias para as lojas. A Confederação Nacional dos Municípios (CNM) estimou separadamente que as inundações causaram perdas de pelo menos 12,2 mil milhões de reais (2,2 mil milhões de dólares) em danos a habitações, empresas, infra-estruturas e agricultura.

De acordo com a última atualização, divulgada na sexta-feira, as autoridades gaúchas confirmaram 176 mortes devido às recentes enchentes no estado, com outras 39 pessoas ainda desaparecidas. Mais de 2,3 milhões de pessoas foram afectadas pela crise, com 422 mil pessoas deslocadas e 10.700 ainda em abrigos.



Com informações de Brazilian Report.

Similar Posts