Minha Casa Pre Fabricada

O modelo de franquias de alimentos no Brasil está em crise?

O franchising de alimentos está em crise no Brasil?

Nos últimos oito meses, os consumidores brasileiros testemunharam a falência de algumas das redes de alimentos e bebidas mais famosas do mundo no mercado interno.

Contexto. Em novembro passado, a SouthRock Capital, uma holding que opera mais de 20 marcas do setor alimentício, perdeu o direito de usar a marca Starbucks. A gigante americana do café rescindiu o contrato devido à não conformidade da SouthRock com as obrigações de licenciamento, incluindo pagamentos de royalties.

  • No mesmo mês, a SouthRock entrou com pedido de proteção contra falência, incapaz de pagar R$ 1,8 bilhão (US$ 327 milhões) em dívidas após perder seus direitos sobre a Starbucks, que representavam cerca de R$ 50 milhões em receita anual, a maior operação da SouthRock.
  • Subway e Eataly, também sob o guarda-chuva da SouthRock no Brasil, inicialmente não foram afetados, enquanto Starbucks, TGI Fridays e Brazil Airport Restaurants (uma rede nos principais terminais de aeroportos) permaneceram no processo.
  • No entanto, em março, os representantes do Subway também pediram proteção contra falência, relatando mais de R$ 482 milhões em dívidas.
  • Em maio, o tribunal empresarial de São Paulo aceitou o pedido do Subway de consolidar ambos os processos, citando confusão patrimonial entre as marcas da SouthRock e uma relação intrínseca de dependência econômica.
  • Também em março, a rede espanhola de supermercados Dia e a rede brasileira de cafeterias Casa do Pão de Queijo entraram com pedido de recuperação judicial.

Por que isso importa.



Com informações de Brazilian Report.

Similar Posts